Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 19 de junho de 2021

Saúde

Sertão Central e do Araripe implantam Telecardio

Os municípios de Araripina, Bodoco, Exu, Granito, Ipubi, Moreilandia, Ouricuri, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade, no Sertão do Araripe; e Parnamirim e Terra Nova, que integram parte do Sertão Central, passam a integrar a Rede de Telecardiologia de Pernambuco (Telecadio PE).

Postado em 05/05/2021 2021 08:45 , Saúde. Atualizado em 05/05/2021 08:47

Jornalista , Editor Antônio José em Saúde

 

Foto Detail of stethoscope

Os municípios de Araripina, Bodoco, Exu, Granito, Ipubi, Moreilandia, Ouricuri, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade, no Sertão do Araripe; e Parnamirim e Terra Nova, que integram parte do Sertão Central, passam a integrar a Rede de Telecardiologia de Pernambuco (Telecadio PE). A proposta é proporcionar a emissão de laudos de eletrocardiograma online (TeleEGG), garantindo, desta forma, o acesso ao laudo mais rapidamente, o que reduz os encaminhamentos para hospitais de referência fora de onde o primeiro atendimento aconteceu

Além de garantir o acesso ao exame e ao laudo mais rapidamente, uma vez que o paciente chega no serviço e já faz o eletrocardiograma, o projeto, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (SES-PE), reduz os encaminhamentos para hospitais de referência que atendem casos de alta complexidade e também diminui significativamente os custos com a realização de exames cardiológicos no Sistema Único de Saúde.

Foto SES PE

Ainda segundo a pasta de saúde estadual, a implantação da rede Telecardio tem impacto significativo no cuidado às doenças cardiovasculares e contribui para a diminuição da morbimortalidade relacionada a esses agravos. A implantação da Rede também contribui diretamente no fomento à atividade científica no nosso Estado, já que o projeto realiza o processo de educação permanente dos trabalhadores que compõem as equipes multiprofissionais dos serviços de saúde da atenção primária

 

Pelo programa, eletrocardiograma será feito na própria unidade de saúde

No cenário atual, o médico da unidade básica de saúde que suspeita de algum problema cardíaco no paciente durante a consulta numa unidade básica de saúde (UBS) solicita um eletrocardiograma (ECG) – um dos principais exames usados na especialidade para avaliar a saúde cardiovascular – para investigar o caso. Com o requerimento, o serviço solicita à regulação do município uma vaga para realização do exame em algum centro de referência. Com o resultado em mãos, o paciente retorna à UBS para continuar o acompanhamento ou ser encaminhado para um especialista. Já com a implantação do TeleECG, o eletrocardiograma é realizado na própria unidade e pode ficar pronto em até 2 horas. Durante o procedimento, o profissional da unidade envia pela plataforma de teleassistência a dúvida clínica ou sobre o processo do trabalho e recebe a resposta online, baseada em evidências científicas, do médico teleconsultor.



Projeto funciona através de parcerias locais e nacionais 

Coordenado pelo Núcleo de Telessaúde e pela Superintendência de Atenção Primária da SES, o Telecardio PE funciona em parceria com o Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape), da Universidade de Pernambuco (UPE); o Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes, do Ministério da Saúde; e o Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

 

Como solicitar a inclusão na rede

Os municípios interessados em implementar o TeleECG podem solicitar a adesão no site do Núcleo de Telessaúde da SES-PE, no formulário: tinyurl.com/2zrof7v2. O Estado realiza as visitas técnicas para estruturar os pontos e capacita os profissionais das unidades para execução do procedimento, assim como acompanha a evolução do projeto no município e promove ações de tele-educação para qualificação dos trabalhadores.