Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 21 de setembro de 2021

Saúde

No dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla, neurologista reforça a necessidade do diagnóstico precoce

Para o neurologista, Dr. Rodrigo Frezatti, o diagnóstico precoce, pode ser decisivo para a manutenção de uma boa qualidade de vida do portador da doença.

Postado em 30/08/2021 2021 18:20 , Saúde. Atualizado em 30/08/2021 18:22

Jornalista , Editor Antônio José em Saúde

Reprodução Net

Esta segunda-feira (30) é comemorado o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla. A doença autoimune é a principal doença inflamatória do sistema nervoso.

Segundo dados da Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM), a Esclerose Múltipla é mais comum em jovens, sobretudo em mulheres entre 20 e 40 anos. São cerca de 40 mil brasileiros com a doença. Além de autoimune, a doença é crônica e incurável, caracterizada por episódios de déficit neurológico secundários à lesão de uma estrutura chamada de mielina, uma espécie de “capa” que cobre os neurônios (células do sistema nervoso).

Para proporcionar mais qualidade de vida ao paciente diagnosticado com Esclerose Múltipla e desacelerar a progressão da doença, é preciso ficar atento aos sintomas e começar o tratamento rapidamente. O médico neurologista e docente do IDOMED, Rodrigo Frezatti, pontua que os sintomas são diversos e muito diferentes. “O principal ponto de atenção é o caráter recorrente da doença. A pessoa pode apresentar, de maneira súbita, dificuldade para andar, formigamentos, dificuldade de enxergar e em seguida se recuperar. Logo após, o ciclo se repete e os sintomas retornam. Esses episódios, transitórios e variados, são chamados de surtos”, explicou o especialista.



Após o diagnóstico, médico e paciente definem o melhor tratamento, de acordo com cada caso. Os medicamentos têm o objetivo de reduzir as inflamações e a ocorrência dos surtos, preservando a função neurológica e independência do paciente. Além de medicação, a rotina do paciente também deve ser ajustada, sendo a atividade física e as sessões de fisioterapia importantes aliados.

Sobre o IDOMED

O IDOMED é um grupo que reúne 14 escolas médicas e consolida a tradição de mais de 20 anos de experiência nesse segmento acadêmico. Estamos presentes em todas as regiões do país, com mais de seis mil alunos e foco em excelência no ensino, aprendizado prático, tecnologia aplicada e conexão com a carreira médica.

O grupo oferece programas de graduação, pós, especialização, residência médica e cursos de atualização. Está entre os líderes na incorporação de tecnologia educacional voltada à formação em Medicina.