Facebook jornal do sertão Instagram jornal do sertão Whatsapp jornal do sertao

Pernambuco, 23 de setembro de 2021

Saúde

Vacina da Pfizer é aplicada em grávidas e puérperas do Sertão

Após a suspensão da vacinação com a AstraZeneca no grupo de grávidas e puérperas, governo estadual autorizou descentralização das doses da Pfizer, inicialmente programadas apenas para aplicação em unidades de saúde da Região Metropolitana do Recife, para outras regiões do interior do Estado. Imunizantes começaram a chegar no Sertão pelo modal aéreo, no aeroporto de Petrolina e de Serra Talhada, na manhã de sábado, dia 15. Ao todo, para o interior do Estado, foram distribuídas 46,8 mil vacinas. “Tanto Petrolina quando Serra Talhada têm a estrutura necessária para armazenar as doses enviadas pela SES-PE”, afirmou a Diretora de Atenção Primária de Petrolina, Lorena Andrade.

 

Postado em 18/05/2021 2021 13:11 , Saúde. Atualizado em 18/05/2021 13:15

Jornalista , Editor Antônio José em Saúde

Profissionais de saúde de Serra Talhada recebendo as vacinas. SES-PE/Divulgação

 Após a suspensão por parte da Anvisa e do Ministério da Saúde (MS) do uso da AstraZeneca/Fiocruz em grávidas e puérperas, a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) decidiu expandir para o interior do Estado a vacinação com o imunizante da Pfizer. No total, foram destinadas 46,8 mil doses para esse público.

A parte logística do abastecimento dessa vacina, que tem um processo diferente de armazenagem foi concluído na última sexta. Como parte dessa ação específica de distribuição, no Sertão, as cidades de Petrolina e Serra Talhada receberam pelo modal aéreo as doses destinadas para a região e serão cidades-polos da vacinação desse público específico. “Como temos uma estrutura de rede de frios adequada e preparada para receber o imunizante da Pfizer, ficou definido que seríamos um polo de vacinação para as 18 cidades, incluindo Petrolina, da vacinação desse público”, comenta a Diretora de Atenção Primária de Petrolina, Lorena Andrade.



Armazenamento da Pfizer

Segundo especificações do fabricante, o imunizante da Pfizer pode ficar armazenado por até 14 dias entre – 25°C e – 15°C. Contudo, após a entrega às cidades, a vacina só poderá ser guardada em temperatura entre 2° C e 8° C, por no máximo cinco dias. Por isso, cada cidade do Sertão deverá viabilizar o quanto antes para as grávidas e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), com ou sem comorbidade, sobre o avanço da vacinação. “Assim que recebemos, colocamos a vacina a -20º e na medida que a vacinação vai avançando, retiramos as doses e a resfriamos dentro do indicado pelo fabricante. Desta forma, temos até o próximo domingo para aplicar as 5,142 mil doses recebidas nesse primeiro momento em Petrolina”, revela Andrade.

chegada das vacinas da Pfizer em Petrolina SES-PE/Divulgação

Prefeituras devem viabilizar vacinação

Após a suspensão da vacinação com a AstraZeneca no grupo de grávidas e puérperas, governo estadual autorizou descentralização das doses da Pfizer, inicialmente programadas apenas para aplicação em unidades de saúde da Região Metropolitana do Recife, para outras regiões do interior do Estado. Imunizantes começaram a chegar no Sertão pelo modal aéreo, no aeroporto de Petrolina e de Serra Talhada, na manhã de sábado, dia 15. Ao todo, para o interior do Estado, foram distribuídas 46,8 mil vacinas. “Tanto Petrolina quando Serra Talhada têm a estrutura necessária para armazenar as doses enviadas pela SES-PE”, afirmou a Diretora de Atenção Primária de Petrolina, Lorena Andrade.

O agendamento da vacinação está sendo realizado por cada cidade, que sinaliza para os municípios de Petrolina e Serra Talhada o quantitativo de vacinas necessárias diariamente. “Esses municípios nos comunicam para que possamos retirar as doses indicadas para o público que será vacinado em cada dia. Mas isso não impede que as grávidas e puérperas que vierem por conta própria não possam ser vacinadas. Mesmo não estando na lista enviada pelas cidades, iremos vacinar desde que comprovem a condição de inseridas no grupo em questão e residentes nos municípios atendidos”, explica Lorena Andrade.

Diretora de Atenção Primária de Petrolina, Lorena Andrade.

Diretora de Atenção Primária de Petrolina, Lorena Andrade.

Em Cabrobó, por exemplo, a Prefeitura da Cidade está disponibilizando transporte gratuito para Petrolina, que ampliou abriu dois drive thru e um ponto fixo de vacinação no centro da cidade.

 

Modelo logístico poderá ser reutilizado

Esse modelo de distribuição das vacinas da Pfizer poderá ser aplicado em outros grupos futuramente. “Atualmente, as vacinas da Pfizer estão voltadas para as gestantes e puérperas. A ampliação para outros grupos dependerá do envio de mais doses pelo Ministério da Saúde”, informou, por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Pernambuco.

JS SAÚDE